NOTÍCIA

Dia Internacional da Deficiência

Dia Internacional da Deficiência

Hoje, dia 3 de dezembro, é o Dia Internacional da Deficiência.
Por isso gostaria de lembrar das pessoas com síndrome de Down, que possuem uma incidência alta de problemas na região cervical, especificamente uma instabilidade na porção mais alta do pescoço em que se apóia a cabeça.
Na verdade, 15% das pessoas com Down possuem instabilidade atlanto-axial, ou seja, possibilidade de deslocamento entre a primeira e a segunda vértebra cervicais.
Esse fato é tão importante que desde 1984, a Associação Americana de Pediatria publicou algumas recomendações que devem ser seguidas, já que em casos mais graves, esse deslocamento pode resultar em tetraplegia.
Sendo assim, toda criança com síndrome de Down que vá praticar alguma atividade física deve realizar uma radiografia cervical para afastar esse problema.
Mas, se for constatado que há um deslocamento, essa criança deve ser orientada sobre o que pode praticar. Se não for constatado nenhuma anormalidade, ela será liberada para praticar qualquer atividade esportiva.
Os sintomas de instabilidade cervical são de alteração da caminhada, dor no pescoço, sensação de cansaço crônico cervical, diminuição da movimentação cervical, torcicolo, perda de força e até tetraplegia.
Vale ressaltar que a grande maioria da pessoas com síndrome de Down e que possuem a instabilidade atlanto-axial não possuem qualquer sintoma.
Já as que possuem sintomas, o tratamento é em geral com uma cirurgia que promove a estabilização cervical e tira qualquer chance de evoluir para um quadro catastrófico de tetraplegia.

*Na foto, o ex-jogador e deputado federal pelo PSB, Romário, que luta em Plenário para aprovação do Projeto de Lei 6570/2013, de sua autoria, que proíbe a cobrança de taxa adicional para alunos com deficiência física ou intelectual em escolas particulares.



Todas as notícias
whatsapp
Designer by Neoware - Criação e Desenvolvimento de Websites e Sistemas - Desafie nossa Criatividade