DOENÇAS DA COLUNA

Hérnia de Disco Cervical

A hérnia de disco cervical geralmente é decorrente do processo degenerativo, porém pode se fazer presente no contexto do trauma raquimedular. É causa frequente de dor cervical, algumas vezes com irradiação para os braços, mas pode causar compressão medular, gerando déficits neurológicos.

O que é?

É uma doença da coluna cervical na qual o disco intervertebral sofre protrusão e eventualmente ruptura do seu ânulo fibroso, podendo levar a compressão de raízes nervosas ou até mesmo da medula espinhal.

Como se desenvolve ou se adquire?

Pode acometer desde os jovens até pessoas de idade mais avançada, porém tem seu pico entre 30 e 50 anos, relacionada em sua maioria com o processo degenerativo da coluna vertebral, que pode ser mais acentuado em pacientes com uma predisposição genética individual.

Quais os sintomas?

Os pacientes apresentam-se comumente com dor cervical, irradiação para um ou os dois membros superiores (braços, antebraços e mãos), que pioram com a movimentação. Nos casos mais graves, pode causar compressão medular e déficits neurológicos como fraqueza em braços e pernas, espasticidade, alteração da sensibilidade, hiperreflexia tendinosa profunda, clônus e alteração das funções neurovegetativas, como retenção urinária e disfunção erétil.

Como o médico faz o diagnóstico?

Através do exame físico neurológico desenvolve-se a suspeita clínica, e a confirmação é feita com exames de imagem, principalmente a ressonância magnética que mostra com detalhes qualquer alteração do disco intervertebral como diminuição do espaço discal, protrusões, herniações que causam compressão de raízes nervosas ou da medula espinhal. Porém outros exames como a radiografia e a tomografia computadorizada da coluna têm importância para avaliar a curvatura da coluna e possíveis calcificações da hérnia

Como tratar?

Grande parte dos pacientes que sofrem de hérnia de disco não requerem tratamento algum. Já os pacientes que apresentam-se com dor cervical, podem precisar de tratamento clínico e algumas vezes cirúrgico, visando a melhora da qualidade de vida e o retorno às atividades habituais. Já os pacientes que apresentam déficits neurológicos merecem em sua grande maioria o tratamento cirúrgico. Nos casos cirúrgicos temos basicamente duas opções, a artrodese e a artroplastia, que são melhor descritas em outro tópico no nosso site.

Abaixo, paciente que possuía 3 hérnias de disco e foi tratado com microdiscectomia e colocação de espaçadores auto-bloqueantes, na técnica de artrodese cervical.

Na radiografia abaixo, um paciente com duas hérnias de disco cervicais, tratado com microdiscectomia e colocação de próteses de disco móveis, na técnica cirúrgica chamada artroplastia cervical.

whatsapp
Designer by Neoware - Criação e Desenvolvimento de Websites e Sistemas - Desafie nossa Criatividade